domingo, 11 de agosto de 2013

O Chalé Laura na Cruz Quebrada ainda existe?






Surgiu a questão na nossa pagina no Facebook (http://www.facebook.com/GazetaDeMiraflores) se o Chalé Laura ainda existiria nos nossos dias, evidentemente que a investigação deste assunto me despertou desde logo a curiosidade e decidi investigar, aqui partilho os resultados desta pesquisa, espero que seja do vosso agrado .

Conta-nos Gilberto Monteiro na sua obra de 1950  "O sítio da Cruz Quebrada - Nótulas de micro-história" que :

"São catorze as vivendas que ocupam todo este último quarteirão da Avenida Ivens, a começar na Travessa dos Bombeiros Voluntários da Cruz Quebrada e a acabar na curva. Os números de polícia das respectivas portas crescem de oriente para ocidente sendo o da casa da esquina, a primeira, o nº 67 e o último o nº 84."( esta seria a numeração anterior à construção da Marginal em 1940).

e que

"Ao lado esta o «Laura», mandado construir pelo solicitador encartado Alfredo Aníbal de Mendonça Heitor, que o transmitiu por herança a sua filha, a srª D. Laura Heitor Bustorff. O vizinho contíguo é o «Óscar» realização do funcionário superior da C.P., Fernando Eugénio da Silva Lopes, cujo filho de nome Óscar justifica o nome do chalé, que ele herdou de seu pai e depois por falecimento transmitiu à senhora sua viúva, é hoje um sagrado vínculo de família.
segue-se a «Villa Horteman», uma vivenda engraçadissima, talvez por não ter pretenções a chalé. Lá residiu um médico da Marinha, o sr. dr. Salgueiro, que exerceu a sua profissão muito tempo em Macau, pelo que tinha na sua casa um rico e belo museu de loiças, móveis, charões, metáis etc. chineses.... Esta moradia foi vendida ao sr. Edurado Dias Ferreira, que a transmitiu a outro médico que lá mora actualmente o sr. dr. Ramos Faria."

ficamos assim a saber que a seguir ao chalé Laura (estando de costas viradas para o rio)  teríamos "O Óscar" e a seguir a "Villa Hortman" construções que mais abaixo iremos identificar com precisão.

Partindo da analise do postal acima (também publicado no Facebook)  "1910- Postal CRUZ QUEBRADA, Avenida Ivens, Chalet Laura" Edição Paulo Guedes e Saraiva, Lisboa, o meu olho clínico não deixou passar um detalhe de extrema importância para esta questão. No canto inferior esquerdo da fotografia aparece uma coluna encimada por uma esfera assente em quatro telhados, cada um virado para cada ponto cardeal, ora, esta coluna (e outras idênticas) ainda existe nos nossos dias e servia de marcação dos cantos das propriedades à esquerda da fotografia, ainda existem cinco todas localizadas à esquerda do chalé Laura o que nos dá uma identificação precisa da localização dos imóveis

Partindo deste ponto de referencia, iniciei os comparativos e localizei a referida coluna nos dias de hoje 






Como já referi anteriormente o imóvel à esquerda do chalé Laura teria nos cantos da propriedade colunas similares à mostrada anteriormente como mostro nas fotografias abaixo




Sendo a ultima, a que demarcaria a propriedade a seguir à vizinha do chalé Laura a da fotografia abaixo, que demarca hoje o perímetro do novo condomínio de luxo que foi construído ali.



Após esta pesquisa chegamos a duas conclusões lógicas :

1 - As colunas de demarcação em forma de casa com 4 lados encimadas de uma esfera serviriam de demarcação às habitações imediatamente à esquerda (de quem esta de costas para o rio) que seriam segundo  Gilberto Monteiro  "O Óscar" e a seguir a "Villa Hortman" que serão os dois imóveis acima que fazem parte da nova urbanização, mostrados também em baixo numa imagem retirada do Google Earth de à uns anos.

2 - Que o chalé Laura já não existe estando no seu lugar um prédio dos anos 60 o que é algo muito triste



Sem comentários:

Publicar um comentário