domingo, 10 de abril de 2011

Algés 1940 -1960 vinte anos que revolucionaram a Freguesia para sempre

Planta do projecto dos anos 40 para a área de Algés, como podem ver, edifícios apenas os junto á linha caminho de ferro e de eléctricos estava no projecto, tudo o resto virá depois

A partir dos anos 40 e até á década de 60 Lisboa assiste a um crescimento explenduroso, a Europa estava a beira do cataclismo e em Portugal o desenvolvimento era magnifico, nasciam por todo o lado novos bairros residenciais como o bairro da Encarnação, de Caselas, de Alvalade, de Moscavide. Nascia a Estrada Marginal ao longo da via férrea até Cascais, crescia na zona de Belém a exposição do Mundo Português, Algés como não poderia deixar de ser sofreu nessa altura uma profunda remodelação integrada no plano geral para a linha de Cascais.


Vista aérea de Algés em 1933


Foi nessa remodelação que desapareceram as Portas de Algés, o Posto da Guarda Fiscal e apareceu o mercado Municipal junto á antiga praça de Toiros por exemplo , toda a área desde a Rotunda junto á marginal (que foi criada na altura) até ao Gato Preto foi surgindo ao longo dessas duas décadas. Como podem ver com um passeio pela Av do Combatentes toda essa área é de construção dos anos 40/50/60 não existindo anteriormente praticamente nada nessa zona que não fossem alguns barracos (alguns ainda existentes). No inicio dos anos 40 Algés tem um papel importantíssimo no apoio ás construções da Exposição do Mundo Português, servindo a praia de Algés de apoio Logístico e de armazenamento de materiais. o mesmo acontecendo anos depois durante a construção da Ponte Salazar.

Praia de Algés em princípios dos anos 40, podem ver-se nitidamente os materiais destinados á Exposição do Mundo Português, ao fundo ainda é visível a chaminé da antiga fabrica de electricidade junto á torre de Belém

Ouve basicamente duas grandes intervenções, uma iniciada nos anos quarenta que se prelongou por mais ou menos uma década e que fez desaparecer muito do Algés antigo como por exemplo as duas pontes (a Velha e a Nova), as Portas de Algés e o Posto da Guarda Fiscal, mas deu á Freguesia muitas das infrastruturas necessárias para crescer, o Mercado Municipal, o Eléctrico até Algés, a electrificação da linha dos comboios e a requalificação da Baixa de Algés são disso exemplo

Posto da Policia de transito em Algés anos 40

Praia de Algés finais dos anos 40

Praça de Toiros Algés anos 40 de notar a seta indicando o telegrafo

O Circo no local onde é hoje a Rotunda de Algés, a rotunda foi criada quando da remodelação em 1945


Lapides que existiam na ponte Velha á entrada de Algés


As fotografias seguintes são de alguns edifícios que ficaram após a renovação dos anos 40 em Algés, este por exemplo viria a albergar o quartel dos Bombeiros Voluntários  durante anos

Outro edifício na mesma Avenida do Bombeiros Voluntários de Algés, o negocio da venda de pedra á medida ainda se mantém no mesmo local

A antiga Policlínica de Algés o Edifício ainda existe e esta bem conservado

este edifício ainda esta em pé e é na estrada do Dafundo



A reconversão nos anos 60 da baixa de Algés

Algés anos 60
Algés 1965


Nos anos 60 havia macacos no Jardim de Algés e no Parque Anjos

A rotunda de Algés nos anos 60









Visto do Rio nos anos 60






















11 comentários:

  1. Adoro ver fotos antigas, especialmente de locais por onde costumo passar. Uma vez que sou morador recente em Miraflores/Àlges, adorei ver estas fotos.

    Obrigado
    Bruno Andrade

    ResponderEliminar
  2. As esplanadas com as orquestras a alegrar as tardes de domingo faltam aí.....
    Boa reportagem nostálgica do lugar...

    Obrigado

    ResponderEliminar
  3. Que espectáculo. Consigo identificar estes lugares todos, e ainda me lembro bem de haver espaço, de se ver o céu.
    Adorei, continua!
    :-))
    Lígia

    ResponderEliminar
  4. Adorei! Fantástico! Nasci na Rua Damião de Góis. Alguém terá fotografias da Vila Mathias, onde é hoje o Pingo Doce de Algés?
    Cumprimentos

    ResponderEliminar
  5. Adorei ver estas fotos antigas dos bombeiros e arredor lindas mema

    ResponderEliminar
  6. A minha terra! Vivi lá desde que nasci em 48 até 58 sempre na Rua dos Combatentes e bem me lembro de muitas destas casas e desses prédios... Não terá fotos dos Colégios onde andei? Foi no Colégio Teresa Afonso em Algés de Cima e no Externato Gil Eanes. Que bom seria revê-los!

    Obrigada.
    Graça picosderoseirabrava.blogspot.com

    ResponderEliminar
  7. A minha terra! Vivi lá desde que nasci em 48 até 58 sempre na Rua dos Combatentes e bem me lembro de muitas destas casas e desses prédios... Não terá fotos dos Colégios onde andei? Foi no Colégio Teresa Afonso em Algés de Cima e no Externato Gil Eanes. Que bom seria revê-los!

    Obrigada.
    Graça picosderoseirabrava.blogspot.com

    ResponderEliminar
  8. Maravilha de fotografias conheço tudo ali nasci estudei no Colégio Teresa Afonso foram anos maravilhosos dá saudade recordar.

    ResponderEliminar
  9. Maria Amália Gonçalves3 de junho de 2017 às 14:28

    Gostava de ver uma fotografia da Vila Matias, onde nasci em 1949. Parti pequenina e não tenho recordações.

    ResponderEliminar