quinta-feira, 1 de março de 2012

O Centro de Saúde de Algés vai finalmente arrancar em Setembro de 2012



O Centro de Saúde de Algés, em Oeiras, cuja construção foi adiada por chumbo do Tribunal de Contas, deverá arrancar em Setembro, após aprovação camarária da reprogramação financeira do projecto, que está já em concurso público, avança a agência Lusa.

Segundo o director do Departamento de Projectos Especiais, Pedro Carrilho, o projecto, cujo caderno de encargos foi chumbado em Dezembro de 2010 pelo Tribunal de Contas (coisa estranha porque se sabe que foi feita uma Assembleia extraordinaria no Município de Oeiras para aprovar o desvio de fundos do Centro de Saúde de Algés para a 3ª fase do Parque dos Poetas), foi sujeito a uma reprogramação financeira aprovada em reunião de câmara municipal.
"A empreitada foi já lançada a concurso público, que deverá ter uma duração de nove meses, portanto prevemos que a construção do Centro de Saúde de Algés possa arrancar já em Setembro", afirmou Pedro Carrilho à Lusa.
A obra, que deverá ter a duração de dois anos, implicará um investimento municipal de quatro milhões de euros.
O lançamento da obra foi anunciado no final de Maio de 2009, estando prevista a conclusão da unidade para dois anos depois. Contudo, o chumbo do Tribunal de Contas atrasou os trabalhos.
O equipamento vai servir 28.000 utentes, 2.000 deles sem médico de família, e precisará de sete novos médicos para colmatar a carência de clínicos naquela zona.

Quero lembrar aqui que a construção do Centro de Saúde de Algés é obra prometida desde os finais dos anos 70 do Séc passado e é coisas que fez correr muito sumo e que envolveu muitas movimentações de bastidores, para ser sincero só quando o vir de pé é que acredito, uma vez que a primeira pedra foi lançada com pompa e circunstancia pelo Sr Isaltino de Morais Dia 27 de Maio 2009 pelas 12h30 e já vamos em 2012 e de construção nada.
O Centro de Saúde de Algés está actualmente instalado num edifício de habitação colectiva localizado no nº 20 da Rua Damião de Góis em Algés, o qual desde início se revelou inapropriado para albergar um serviço com este tipo de exigências
O espaço é exíguo, caótico e desordenado, levando a que a Câmara Municipal de Oeiras em consonância com a Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo, se propusesse intervir com o intuito de criar de raiz um edifício capaz de albergar nas melhores condições possíveis as valências que a pratica médica actualmente exige.
O local escolhido para a construção do novo edifício, situa-se na Rua Dr. Manuel Arriaga em plena baixa de Algés. O lote em questão, de características iminentemente urbanas, insere-se numa malha consolidada e de elevada densidade, com edifícios de grandes volumetrias, que variam entre os 4 pisos (Rua Dr. Manuel Arriaga ) e os 13 pisos (Avenida dos Bombeiros Voluntários).

O novo edifício encostará à empena de um prédio já existente, desenvolvendo-se para o interior do lote. A intervenção proposta irá assim permitir a requalificação da travessa que liga este arruamento à Avenida dos Bombeiros Voluntários, bem como do interior de todo o quarteirão.

O edifício adopta uma linguagem moderna de linhas depuradas, desenvolvendo-se em 6 pisos acima do solo (2194 m2) e 3 em cave destinados a estacionamento (76 lugares – 3594 m2), num total de 5788 m2 de área bruta.
Em termos funcionais, a organização é estruturada por pisos, correspondendo a cada nível uma função distinta, assumindo-se assim uma separação de percursos, funcionalidades, atendimentos e usos.

Para a construção deste edifício, foi lançado um Concurso Público para a execução da empreitada ao abrigo do Código dos Contractos Públicos anexo ao Decreto-Lei 18/2008 de 29 de Janeiro, cujo anúncio foi publicado a 24 de Julho de 2009.
Foram recepcionados e admitidos 20 concorrentes, tendo na fase de análise das propostas sido excluídos 12 por não terem respondido na totalidade à lista de preços unitários patente em concurso.
Da análise das propostas apresentadas e mediante os critérios estabelecidos, foi adjudicada a empreitada ao concorrente classificado em 1º lugar, a empresa “MANUEL RODRIGUES GOUVEIA, S.A.” com uma proposta no valor de € 3.884.989,50 (IVA incluído).
Previa-se que o início da obra para dia 27 de Maio 2009 e teria a duração de 24 meses, quanto ao novo concurso, nada se sabe, está ainda no segredo dos deuses camarários (como sempre), mal haja noticias quanto a esta questão elas serão publicadas aqui.

Aqui deixo algumas noticias (recentes) do demorado e doloroso processo



Enfim vamos a ver se é desta!! O á muito prometido centro Saúde de Algés aparentemente vai para a frente em Setembro, a ver vamos, aqui vos deixo algumas imagens do projecto e a sua localização





1 comentário: